Se fecundou, há Vida!

Se fecundou, há Vida!

Se fecundou, há Vida!

#Aborto Não! Considero a possibilidade apenas em casos de incesto, estupro ou quando há risco de morte materna, numa dessas hipóteses sim, a mulher tem todo o #direito de escolher se mantém ou não a #gravidez Mas aborto por descuido não concordo, “pois se fecunda, há vida, se há vida, há o direito do indivíduo em formação lutar por ela!”

“pois se fecunda, há vida, se há vida, há o direito do indivíduo em formação lutar por ela!”

Independente das ideologias que permeiam este assunto, eu acredito piamente que, “se fecundou há vida”! A Luta pela formação de um ser começa quando há fecundação. Embora possa discutir que existe luta bem antes disto, de fato, é neste momento em que vida começa.

A Luta pela formação de um ser começa quando há fecundação

Para os marmanjos que são contra o aborto ou a favor, mas que, não assumem o filho, isto, é uma forma de #abortar também. Então, se fez assuma a sua responsabilidade!

obs. Partido NOVO não tem este tema fechado e deixa claro que os candidatos podem posicionar sobre o assunto, está é minha posição!

Article by DAVID AZEVEDO
Pedreiro de Vocação - Arquiteto de Software - Estudante de Direito, Politica e Economia Facebook: davidazevedo30 Twitter: davidazevedo30 Direitista e Liberal Raposo Tavares, São Paulo davidazevedo30.com/biografia/ Participa desde outubro de 2017 Nasceu em 3 de novembro de 1984