Suplente de Deputado Federal por São Paulo

Category: Liberalismo e Filosofia

Racistas defensores dos negros.

Racistas defensores dos negros.

Nunca recebi tantos ataques racistas em toda a minha vida como quando fiz o post:https://goo.gl/TFE1us

Fiz apenas uma exposição emotiva de tudo que penso e, expondo minhas ideias, virei: Preto idiota, Preto burro, Preto Ariano, Preto limitado, Preto Mauricinho, Capitão do Mato, Preto Nazista, preto sem Noção, Preto Racista. A única coisa de que não fui chamado foi de Preto Livre!

Sabem de onde veio toda essa bravata? Dos defensores dos negros, dos fracos e dos oprimidos, numa atitude muito similar ao que zumbi dos palmares fazia com os escravos que fugiam do quilombo, a diferença é que ele os matava.

A verdade é que, nunca saberemos as reais motivações do Zumbi dos Palmares, porém tenho certeza que havia subjugação do quilombo. O que adianta fugir da senzala e morar no quilombo se não há liberdade de fato? A problemática disto tudo está na questão da liberdade, ter liberdade não é fugir entre prisões, é ser livre, para viver e pensar, sem precisar responder a ninguém sob pena de morte. E o que sabemos, até agora, é que Palmares caiu. Zumbi não aceitou o acordo, levou a ferro e fogo, e o quilombo, quase centenário, foi massacrado!

 Síndrome do Quilombo dos Palmares. Viver sempre no quilombo. Hoje existe o quilombo ideológico: se você é negro te obrigam a seguir cegamente as diretrizes do movimento. Você é obrigado a estudar a cultura africana, seus ritos, as músicas,  os cultos, e a considerar quem eles querem como herói. Os anos passam, e o quilombo continua resistindo de forma errada, e se você tenta sair dele, mil pedras serão lançadas, e diferentemente de outrora, eles não irão te envenenar, eles envenenam a sociedade contra você.   

 Todo este aparato montado, agrava o conflito racial no Brasil. O Quilombo Ideológico, pensamento totalmente alinhado com o espectro político de esquerda, leva a uma divisão e um acirramento na sociedade. Por isso eu digo que, fugi da Senzala Ideológica mas não corri para Quilombo Ideológico,  por que não concordo com os meios que estão utilizando para combater o racismo, a falta de oportunidade e a intolerância. Eu sou Livre!

A diferença entre ricos e pobres depende do esforço de cada um?

A diferença entre ricos e pobres depende do esforço de cada um?

A diferença entre ricos e pobres depende do esforço de cada um?

Obviamente, Não! Porém, vemos muitos saírem da pobreza e extrema pobreza, com um, grandes esforços. Ainda que seja possível pelos esforços, para diminuir a desigualdade, entre ricos e pobres, é preciso a participação do Estado.

No contexto atual brasileiro,  existem diversas políticas públicas equivocadas, porém, acredito que a liberdade econômica, o livre mercado e o capitalismo são ingredientes eficazes para a redução da pobreza.

Ser rico é privilégio de poucos!

Na minha  história de vida,  passei muita fome, já sofri racismo, já catei latinha, já vendi picolé na praia, já vendi bala em ônibus, já fui vendedor ambulante. Meu primeiro livro técnico, foi um livro achado no lixo, Clipper 5.0, com ele, comecei a jornada por conhecimento em busca de uma profissão.

Apesar das dificuldades, eu sempre mantive o foco e o desejo de mudar de vida, de lutar, correr atrás dos meus sonhos, mudar a minha história e a história da minha família. Foi doloroso? Foi, e muito, mas, estou aqui para contar a minha história, não como regra, mas como um ponto fora da curva. Mas, eu sou rico? Não sou – e dificilmente serei – mas tenho uma vida digna!

O que eu quero que fique claro é que não lutei para ser rico. Isto eu vejo como um mérito muito além das minhas possibilidades hoje. Sorte de quem já nasceu rico. Todos devem ser ricos? Acredito que todos devem ter segurança, educação, saúde e oportunidade de lutar pelos seus objetivos, não da forma que eu enfrentei, mas com condições dignas!

Porque acredito nisto?

Quando comecei a estudar tecnologia – onde obtive um suporte melhor – as oportunidades surgiram da iniciativa privada. Manter o estudo em uma escola técnica era caro e exigia o tempo que eu não tinha, pois, precisava fazer pequenos trabalhos para manter-me.

Fazer um curso técnico de qualidade em um CEFET, IF ou FATEC, concorrendo com alunos de grandes escolas, é injusto, mas é possível. Eu conseguir passar no difícil processo seletivo, no entanto, não pude concluir por não ter condições financeiras. Diante disto, é preciso redirecionar o investimento garantindo qualidade no ensino fundamental e médio. Sou favorável também a que, no ensino médio, existam cursos técnicos obrigatórios e, além disto, a garantia da vaga no ensino superior a alunos de escolas públicas que obtiverem o melhor desempenho, com reservas de vagas a serem disputadas por alunos de escolas privadas.

A Microsoft é símbolo do capitalismo! Sabe quem mais investiu indiretamente em minha carreira? A Microsoft! Eu utilizava os canais dela de forma online para poder estudar; aprendi, estudei e hoje sou arquiteto de software!

Novamente, rico? Não, porém com vida digna!

Eu não sou apenas uma ideia, sou um brasileiro que deseja um país novo

Eu não sou apenas uma ideia, sou um brasileiro que deseja um país novo

Eu não sou apenas uma ideia, sou um brasileiro que deseja um país #novo, livre, seguro, onde todos consigam chegar lá!

É com esse entusiasmo que levanto todos os dias, amparado pela esperança de um dia poder dizer, literalmente, “eu sou brasileiro com muito orgulho…” E assim sigo, trazendo no peito a vontade de contribuir para estar mudança.

Mas o caminho é a política?  Não podemos nos eximir da responsabilidade que cada um de nós tem no processo de mudança, a política é o único mecanismo que pode promover a melhoria esperada, se feita com seriedade e participação de todos. Exercer a cidadania fazendo valer o seu direito ao voto não garante mudança é necessário também acompanhamento do que está sendo feito.

Vamos ser mais construtivos?  Este é o caminho para sentir orgulho de nossa gestão, deixar de lado as velhas ideias de que “pior que está não pode ficar” reescrever o conceito de conhecemos.

Vamos acreditar que podemos promover a mudança, construindo um relacionamento de confiança fundamentado na esperança do #novo. A renovação começa em cada indivíduo, a partir do momento que ele rever não apenas os seus conceitos, mas também velhos hábitos.

Resgate da autoestima com a política, para mim, terá mesmo efeito do que sentiremos, caso a seleção consiga o Hexa campeonato. A possibilidade da renovação e da mudança do quadro político e social em nosso país causa euforia.

Não é fácil ser pré-candidato, esta decisão implica uma luta diária, mas continuo acreditando, pois não sou uma ideia ou um político, eu sou um cidadão brasileiro que torce, não apenas pela seleção, mas torce para o nosso país dá certo!