Candidato a Deputado Federal por São Paulo

Category: Energia

Privatizações melhora a vida das pessoas?

Privatizações melhora a vida das pessoas?

Privatizações melhora a vida das pessoas?

Sim! A única estratégia em “Capitalismo de Estado”, quando o estado participa da economia como um empresário, é política e visa a manutenção do poder e, neste contexto, propicia a corrupção.

Para explicar como a privatização melhora a vida das pessoas, vamos entender primeiro qual é o papel do Estado e porque ele é um mau gestor quando passa a ser um empresário.

Uma das maiores empresas do mundo, a Petrobrás, é uma empresa cheia de dívidas. A Petrobrás é um exemplo de como o estado é ineficiente na gestão, os problemas recentes desta estatal demonstram como o aparelhamento político é nocivo. A empresa, assim como muitas outras estatais, serviram de suporte financeiro a partidos e políticos.

Somos acionistas compulsivos da estatal de petróleo e gás e o dinheiro que poderia estar sendo gasto com saúde educação e segurança, servirá para pagar dívidas oriundas de processos bilionários nos USA – a conta é nossa por culpa do estado.

Estatais geraram mais custos do que retorno financeiro para a União nos últimos 5 anos, diz Tesouro Nacional.

As empresas públicas NÃO são do POVO!!

Lembre-se: as empresas estatais são mantidas com dinheiro público, ou seja o povo não é dono; porém, a classe política e os funcionários do alto escalão são os maiores beneficiados. Em 2016 o governo gastou cerca de 19 bilhões com estatais, cerca de R$ 92,00 por brasileiro. fonte: Gazeta do Povo

O povo é dono, apenas, do prejuízo do negócio, politicamente mal gerenciado. Até este ponto falamos apenas da Petrobrás e, de uma forma generalizada, de outras estatais. Porém, existem os bancos (Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil), Usina Belo Monte… etc.

E por que privatizar melhora a vida das pessoas? Privatizar da forma correta, deixando nas mãos de quem sabe gerenciar, é mais lucrativo, ao invés de perder dinheiro com investimentos inviáveis. Lembre-se da Refinaria de Pasadena.Poderíamos investir mais em tecnologia para poder melhorar a gestão em segurança pública, saúde e educação! O Estado nasceu para ser estado e não uma empresa privada. Em certos casos pode até funcionar, porém manter 606 empresas que geram prejuízos e despesas para o contribuinte é inaceitável.

 

Fonte: Gazeta do Povo